Cultura de Inovação nas Organizações

O SEMINÁRIO CULTURA DE INOVAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES prevê a realização de um conjunto de palestras a serem ministradas em dias e períodos conforme preferência do cliente.

1ª. PALESTRA


O iNuTech – Porque somos todos personagens do Ecossistema de Inovação Brasileiro

Quem somos nós? – Breve histórico da nossa jornada;
O Ecossistema de Inovação Brasileiro – As visões mais comuns;
O Ecossistema de Inovação Brasileiro – Uma visão iNuTech;

As Entidades Centrais: 
     • ICTs;
     • Empresas Inovadoras;
     • Startups;
     • Órgãos Públicos Inovadores.

As Entidades Estruturantes:
     • Universidades;
     • Entidades de Fomento Público;
     • Entidades de Fomento Privado;
     • Entidades de Classe;
     • Entidades de Apoio Técnico;
     • Ambientes Compartilhados.

Demais Dimensões do Ecossistema de Inovação Brasileiro:
     • Conceitos sobre inovação (inovação tecnológica; inovação disruptiva; inovação aberta);
     • Risco Tecnológico.

Disciplinas Tecnológicas;
Metodologias;
Regramentos Aplicados.

Duração prevista: 2 horas (1:30h de exposição + 0:30h para debates).

2ª. PALESTRA


Diretrizes para a Inovação 

Definições pertinentes ao contexto de Inovação (Manual de Oslo);
Ciclo de Vida de Processos de Inovação;
Implantando a Cultura da Inovação nas Organizações;
Práticas organizacionais voltadas à inovação;
Plano Estratégico de Inovação.

Duração prevista: 1 hora (0:45h de exposição + 0:15h para debates).

3ª. PALESTRA


Disciplinas aplicadas à inovação tecnológica 

As principais disciplinas e suas intercessões

Ciência de Dados – A nova era dos algoritmos 

Histórico e Caracterização do Campo da Ciência de Dados:
     • Breve histórico;
     • Disciplinas e competências de Ciência de Dados;
     • Aplicabilidade – quando e por que usar.

Conceitos importantes em Ciência de Dados:
     • Diferenças entre projetos de Ciência de Dados e de BI;
     • Inteligência Artificial (o que é; IA forte x IA fraca; limitações, riscos);
     • Aplicações Supervisionadas e Não Supervisionadas;
     • Algoritmos abertos e de “caixa fechada”.

Técnicas utilizadas em projetos de Ciência de Dados:
     • Análise de Redes Complexas;
     • Análise de Redes de Similaridade Semântica;
     • Aprendizado de Máquina: Machine Learning; Deep Learning; Transfer Learning.

Casos de sucesso e problemáticos de projetos de Ciência Dados.

Duração prevista: 2 horas (1:30h de exposição + 0:30h para debates.

4ª. PALESTRA


Regramentos aplicados à contratação de Projetos de Inovação pela Administração Pública

Legislação pertinente:
     • Histórico das legislações aplicadas;
     • O Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação;
     • O Decreto Nº. 9283/2018;
     • O Novo Marco Legal de Contrações Públicas, em tramitação no Congresso.

Benefícios e incentivos tributários à Inovação:
     • A Lei do Bem;
     • A Lei de Informática.

Modelos de Contratação de Projetos de Inovação:
     • Encomendas Tecnológicas;
     • Contratação Direta;
     • Convênios.

Duração prevista: 1:40h (1:20h de exposição + 0:20h de debates).

5ª. PALESTRA 


Mitigação de Riscos em Projetos de Inovação 

Tecnológica Metodologias para o mapeamento e validação de ideias inovadoras:
     • Design Thinking – Metodologia para o mapeamento de ideias inovadoras;
     • Project Thinking – Metodologia de Gerência de Projetos com base em metodologias ágeis e Design Thinking.

Metodologias de desenvolvimento de Projetos de Ciência de Dados:
     • Introdução às metodologias CRISP-DM, KDD e SEMMA;
     • Introdução à metodologia de Metametodologia M5.

Metodologias de Gestão de Projetos de Inovação em Ciência de Dados:
     • Porquê PMBoK e SCRUM não funcionam para projetos de Inovação;
     • Metodologia de Gestão de Projetos com base em metodologias ágeis e Design Thinking.

Precificação de Projetos de Inovação.

Duração prevista: 1:50h (1:20h de exposição + 0:30h para debates).